quarta-feira, 14 de abril de 2010

Informaçoes Importantes

BDSM

BDSM = BONDAGE / DISCIPLINA / SUBMISSSAO / MASOQUISMO

Bdsm é mais do que um fetiche, para muitos é uma filosofia de vida. É um mundo onde se pode ser você mesmo sem medo de ser reprimido pelo seu fetiche ou fantasia, porem tem gente que só leva parte delas na vida. Tem gente que o pratica só em sessões, e tem gente que leva a vida diária.

Dentro do bdsm tudo pode desde que siga três regras básicas: SSC. São seguro e consensual. Qualquer ação que se diga bdsm, mas que não tenha qualquer uma dessas três regras, não é bdsm. É violência doméstica! Por isso existe o safe Word ou palavra chave.

Um dominador geralmente também pratica o sadismo. Não só para castigar suas escravas submissas por alguma desobediência ou indisciplina (mantendo assim seu domínio e disciplinamento sobre elas), como também para seu puro prazer, sendo neste caso um dominador sádico.

Já o “mestre” é aquele que educa, ensina, orienta e mostra os caminhos do bdsm para a escrava. Ajuda-a evoluir, a se descobrir, a se desenvolver e se assumir dentro do vasto universo desta nossa fantasia. Com sua prática, experiência e coerência podem propiciar a ela a descoberta de suas tendências, de seus anseios, seus limites e suas preferências e características. É acima de tudo, um amigo, um parceiro e um guru.

Mentor é desde o início restrito ao objetivo de disseminar, discutir e aprimorar o pensamento e a cultura bdsm. Se daí surgir alguma "pupila" em especial por quem ele se interesse, ele passará então a ser mestre dela, não mentor “dela”. Desta forma, o mentor não estaria associado a uma relação direta com escravas, como o mestre, mas sim a uma relação com o meio bdsm como um todo.

Inclusive, complete-se que o mentor nem mesmo tem que ser obrigatoriamente um praticante ativo no bdsm, uma vez que se pode até classificar como mentores alguns (mas) escravos (as) quando eles, de alguma forma, criam, desenvolvem, aprimoram, discutem, ensinam e proliferam a cultura e o pensamento bdsm a outros praticantes, até mesmo ativos.

A escrava seria a submissa arredia, rebelde, desobediente e desafiadora a ser domada/vergada; e a submissa seria uma evolução da escrava, ou seja, uma escrava já treinada;

As disciplinas são bondage, spanking, podolatria, breathplay, shibari, crossdressing, pony girl, dogwoman, feminizarão, fisting, inversão, humilhação, scats, waxplay, içamento, consensual rape, infantilismo, agulhas, jogos sensoriais, golden shower, privação de sentidos, water bondage, entre outros…

Dominação

Base do bdsm, mais especificamente do d/s, que consiste na imposição, disciplinamento, adestramento e condução das atitudes da escrava, neste caso, a submissa.

Dominação psicológica

Prática de dominação que consiste em jogos de humilhação e subjugo verbal e psicológico, muitas vezes mediante disciplinamento rígido, humilhação, inferiorização ou jogos/palavras de forte impacto emocional. Também define a tentativa de coordenação, disciplinamento, adestramento e condução dos sentimentos e pensamentos da escrava.

Dominação pública

Prática de dominação que consiste em jogos e cenas em locais públicos.

Dominação virtual

Dominação feita através da internet, que consiste em narrar interativamente cenas bdsm ou mesmo impor castigos, regras, ordens e tarefas à distância.

Dominador

Que ou aquele que domina. É o praticante ativo no bdsm, mais destacadamente no d/s, caracterizado pela prática de comandar e subjugar escravas, podendo assim obter delas a obediência e a dedicação que almeja, além da entrega de seu corpo.

Um dominador geralmente também pratica o sadismo. Não só para castigar suas escravas submissas por alguma desobediência ou indisciplina (mantendo assim seu domínio e disciplinamento sobre elas), como também para seu puro prazer, sendo neste caso um dominador sádico.

Dono

Aquele que detém a propriedade de alguma coisa ou pessoa no bdsm; que seria também considerado para o escravo/a ou submisso/a o proprietário, senhor.

Baunilha (vanilla)

Diz-se daqueles que não tem ou não usam fetiches em sua relação. Seriam aquelas pessoas que se intitulariam “normais”.

O termo foi criado exatamente para se evitar a utilização de tal definição e também porque “baunilha” é o sabor mais básico de sorvetes (e também o mais insosso)

Também é utilizado para definir coisas: relação baunilha, atitude baunilha, pensamento baunilha, sexo baunilha, etc.

SSC (são, seguro e consensual.)

A importante tríade que separa o aceitável e o condenável no bdsm. Tudo que possa ser classificado como SSC é aceitável no bdsm, por mais que para alguns (ou nós mesmos) pareça um exagero ou absurdo. Da mesma forma, qualquer coisa que venha a ferir um dos elementos da tríade deve ser execrado e condenado, por mais que possa, a princípio, parecer um insignificante detalhe.

São

Sadio, higiênico, salutar, justo, íntegro, consciente, sóbrio, maduro.

Seguro

Prudente, comedido, cauteloso, responsável e respeitoso. Refere-se também à segurança física, psicológica e o respeito à vida pessoal, familiar e profissional da escrava (e, claro, também do dominador).

Consensual

Atividades ou comportamentos acordados e de conhecimento de todos os que estão envolvidos.

A consensualidade verdadeira exige que todos os participantes envolvidos em uma prática bdsm, sejam dominadores (as) ou submissos (as), tenham um mínimo de conhecimento do que vai ser feito e como vai ser feito, e tenham conhecimento dos possíveis riscos.

No Brasil, a consensualidade ainda é algo pouco difundido e menos ainda praticado em seu sentido mais profundo.

Não basta dizer, por exemplo, "vou te amarrar". Tem de existir tanto por parte do submisso como por parte do dominador o conhecimento de como fazê-lo, controlando os possíveis riscos e controlando todos os aspectos envolvidos.

Sejam técnicos, teóricos, práticos ou psicológicos.

O item controverso e mais discutido da tríade SSC. Existem várias interpretações e até mesmo contestações.

Prefiro me manter omisso no momento quanto à minha opinião, uma vez que minha definição e interpretação de consensual será tema de um próximo artigo, mais elucidado e completo que poucas linhas que possa aqui transcrever.

Switcher

Aquele que se agrada do bdsm tanto como dominador/sádico, quanto como escravo/masoquista, praticando-o em ambas as posições, seja com um mesmo parceiro, seja com parceiros diferentes.

TODOS OS MERITOS......http://cid-d649a0bfc4a14355.spaces.live.com/default.aspx?lc=1046&sa=447021933

Nenhum comentário:

Postar um comentário